MSC Cruzeiros inicia a construção do MSC Euribia, seu navio mais avançado em termos ambientais, marcando mais um passo no compromisso da Companhia com a sustentabilidade

  • O MSC Euribia foi nomeado em homenagem à deusa da Grécia Antiga do domínio dos mares
  • A Cerimônia do Primeiro Corte do Aço do navio marca a próxima etapa na jornada contínua da MSC Cruzeiros em direção às operações de impacto zero
  • O MSC Euribia se tornará o segundo navio da frota da MSC Cruzeiros movido a GNL para reduzir substancialmente suas emissões
  • O navio está previsto para entrar em operação em 2023, tornando-se o 22º navio na frota da MSC Cruzeiros
 
MSC Euribia | MSC Cruises

Hoje, no estaleiro Chantiers de l’Atlantique, em Saint Nazaire, na França, foi realizado o primeiro corte do aço, marcando o início oficial da construção do navio mais avançado, em termos ambientais, da MSC Cruzeiros até o momento, e seu nome foi revelado. Previsto para entrar em operação em junho de 2023, o MSC Euribia será o 22º navio da frota da MSC Cruzeiros, o terceiro navio Meraviglia-Plus da Companhia, e o segundo a operar com gás natural liquefeito (GNL), o combustível marítimo mais limpo disponível em escala atualmente. Como todo navio que entra na frota da MSC Cruzeiros, ele será equipado com algumas das tecnologias e soluções mais recentes e avançadas para minimizar o seu impacto ambiental. O início da construção do MSC Euribia é efetivamente mais um marco no compromisso da Empresa com a sustentabilidade.
 
O início da construção do navio foi marcado por uma cerimônia tradicional de corte do aço em Saint Nazaire, na França, reunindo a Empresa dona do navio e o estaleiro. De acordo com a tradição marítima, o Presidente Executivo da MSC Cruzeiros, Pierfrancesco Vago, se juntou ao Gerente Geral do Chantiers de l'Atlantique, Laurent Castaing, para iniciar o corte do primeiro aço para o novo navio e, com ele, o próximo passo na jornada da MSC Cruzeiros rumo às operações de zero impacto.
 
Pierfrancesco Vago, Presidente Executivo da MSC Cruzeiros, disse: “Assim como a antiga deusa usou os ventos, o clima e as constelações para dominar os mares, nossa expectativa é fazer com que o MSC Euribia domine a implementação de tecnologias sustentáveis para proteger e preservar nosso precioso ecossistema marinho. Este navio marca um novo passo em nossa jornada em direção às operações de zero impacto, e é a prova do nosso compromisso em promover e desenvolver tecnologias ambientais de última geração.
 
“Como uma família com mais de 300 anos de herança marítima, sempre buscamos proteger o meio ambiente para preservar nosso modo de vida e proteger o planeta para as gerações futuras. Com o nosso primeiro navio movido a GNL já em construção, o MSC Euribia reduzirá ainda mais as nossas emissões usando a tecnologia mais recente disponível. Será uma das embarcações contemporâneas de melhor desempenho ambiental do mundo. ”
 
O GNL é o combustível marítimo mais limpo disponível atualmente em escala, e praticamente elimina as emissões locais de poluentes atmosféricos como óxidos de enxofre (99%), óxidos de nitrogênio (85%) e partículas (98%).
 
Em termos de emissões com impacto global, o GNL desempenha um papel fundamental na mitigação das mudanças climáticas, e os motores do MSC Euribia têm o potencial de reduzir as emissões de CO2 em até 25%, quando comparados com os combustíveis padrão. Além disso, com a disponibilidade posterior de formas Bio e Sintéticas de GNL, esta fonte de energia fornecerá um caminho para eventuais operações neutras em carbono.
 
O GNL também é fundamental para o desenvolvimento de soluções de células de combustível para o transporte marítimo, uma vez que essas tecnologias não podem ser operadas com combustíveis tradicionais. A MSC Cruzeiros, o Chantiers de l'Atlantique e um consórcio de empresas líderes em energia e tecnologia estão trabalhando no desenvolvimento de uma tecnologia de célula de combustível de óxido sólido piloto, movida a GNL, para navios de cruzeiro que poderiam alcançar uma redução adicional significativa nas emissões de gases de efeito estufa devido à eficiência desta tecnologia.
 
A MSC Cruzeiros está comprometida a operar pelo menos três navios movidos a GNL, representando um investimento total superior a três bilhões de Euros. O primeiro deles, o MSC World Europa, está atualmente em construção em Saint Nazaire e está previsto para entrar em serviço em outubro de 2022. A construção do terceiro navio está programada para começar no início de 2023.
 
Tecnologias ambientais do MSC Euribia:
 
Motores e combustíveis:
4 motores Wärtsilä (12V e 16V) de duplo combustível, geralmente operando com gás natural liquefeito (GNL), ocasionalmente com gasóleo marinho com 0,1% de enxofre (MGO), para que o navio não precise de sistemas de limpeza de gases de escape

Emissões atmosféricas:
Sistema de redução catalítica seletiva que reduz as emissões de NOx em até 90% quando o navio opera em MGO (GNL oferece uma redução semelhante de NOx) – o MSC Euribia atenderá os padrões Tier III da OMI – Organização Marítima Internacional, independentemente do combustível que utilizar.
Conectividade shore-to-ship, permitindo que o navio desligue seus motores e se conecte às redes de energia locais nos portos onde esta infraestrutura estiver disponível.
 
Águas residuais:
Sistema avançado de tratamento de águas residuais em conformidade com a Resolução MEPC 227(64) da Organização Marítima Internacional nos padrões mais rigorosos do mundo - o chamado "Padrão Báltico"
O sistema avançado de tratamento de água de lastro evitará a introdução de espécies invasoras no ambiente marinho, por meio de descartes de água de lastro, em conformidade com a Convenção de Gestão de Água de Lastro da Organização Marítima Internacional
 
 
Protegendo a vida marinha: Sistema de gerenciamento de ruído irradiado subaquático, com designs de casco e de sala de máquinas que minimizam o impacto sonoro acústico, reduzindo seus efeitos potenciais na fauna marinha, principalmente em mamíferos marinhos das águas circundantes.

Eficiência energética: todas as novas construções da MSC Cruzeiros incorporam uma ampla gama de equipamentos com eficiência energética que ajudam a reduzir e otimizar o uso do motor. Isso inclui ventilação inteligente e sistemas avançados de ar condicionado com circuitos automatizados de recuperação de energia que redistribuem o calor e o frio para reduzir a demanda. Os navios usam iluminação LED controlada por sistemas de gerenciamento inteligentes para melhorar ainda mais o perfil de economia de energia. Em parceria com o estaleiro, o MSC Euribia será equipado com sistemas automáticos de coleta de dados para monitoramento de energia remoto e análise avançada, permitindo suporte em terra e em tempo real para otimizar a eficiência operacional a bordo.