MSC World Europa define novos padrões de sustentabilidade em alto-mar e acelera a jornada da MSC Cruzeiros para atingir zero emissões líquidas

O MSC World Europa se tornará o navio mais ecológico e eficiente da frota da MSC Cruzeiros, quando ele for entregue em outubro de 2022.
MSC World Europa The future of cruising | MSC Cruises

  • O MSC World Europa, movido a Gás Natural Liquefeito (GNL), se tornará o primeiro navio de cruzeiro contemporâneo a incorporar tecnologia de célula de combustível - com potencial de fornecer significativas reduções de emissão de CO2
  • O mais novo navio da MSC Cruzeiros também apresentará uma gama de soluções adicionais para ajudar a minimizar seu impacto no ar e em ambientes marinhos
  • Em novembro, o navio se tornará o 20º da frota da MSC Cruzeiros e o maior navio de cruzeiros movido a GNL do mundo

 

O MSC World Europa se tornará o navio mais ecológico e eficiente da frota da MSC Cruzeiros, quando ele for entregue em outubro de 2022. A Companhia divulgou hoje informações sobre as credenciais ambientais do navio, incluindo células de combustível de óxido sólido, um sistema de redução catalítica seletiva e capacidade aprimorada de captação de energia proveniente de terra. Ele também será o maior navio de cruzeiro do mundo movido a GNL, quando for lançado ainda este ano.

 

O MSC World Europa será o primeiro navio de cruzeiros contemporâneo a apresentar a nova tecnologia de célula de combustível de óxido sólido (SOFC) movida a Gás Natural Liquefeito (GNL), desenvolvida pela MSC Cruzeiros, Chantiers de l'Atlantique e a Bloom Energy. O navio incluirá um demonstrador SOFC de 150 quilowatts que gerará energia auxiliar, fornecendo ganhos de eficiência e reduções significativas de emissões de CO2, em comparação com os motores tradicionais de combustão interna. Será um teste para acelerar o desenvolvimento da tecnologia de células de combustível para navios de cruzeiros contemporâneos, além de oferecer um potencial para permitir soluções de propulsão híbrida no futuro.

 

Linden Coppell, Diretora de Sustentabilidade da MSC Cruzeiros, disse: “Estamos comprometidos com um futuro com zero emissões líquidas, e é por isso que estamos investindo fortemente no desenvolvimento de combustíveis de baixo carbono e em soluções que acelerarão a descarbonização do setor marítimo. O MSC World Europa será o nosso navio mais eficiente e nos ajudará a provar e refinar as tecnologias ambientais para o futuro de nossa frota. Com este projeto, também estamos avançando em parcerias com fornecedores de tecnologia, empresas de energia, universidades, e órgãos reguladores. Todos nós devemos aprofundar a nossa colaboração para alcançarmos um futuro com zero emissões.”

 

Em comparação com os combustíveis marítimos padrão, o GNL praticamente elimina as emissões de poluentes atmosféricos, incluindo óxidos de enxofre, óxidos de nitrogênio e partículas finas, e atinge uma redução de até 25% de CO2. O GNL também permitirá o desenvolvimento de combustíveis com baixo teor de carbono e soluções como hidrogênio verde, bio-GNL e células de combustível.

 

O MSC World Europa possui um sistema de redução catalítica seletiva (SCR) que reduz as emissões de NOx em 90% quando o GNL não está disponível, e o navio operará com gasóleo marítimo. Como o combustível GNL atinge uma redução semelhante, o MSC World Europa sempre atenderá aos padrões de emissões de NOx de Nível III da Organização Marítima Internacional (IMO). Além disso, a conectividade de energia proveniente de terra permite que o MSC World Europa minimize o uso do motor nos portos onde a infraestrutura necessária está disponível.

 

Tal como acontece com todos os novos navios da MSC Cruzeiros, o MSC World Europa também apresenta a mais recente tecnologia de tratamento de águas residuais, em conformidade com a Resolução MEPC 227(64) da IMO, totalmente alinhada com os requisitos regulamentares mais rigorosos do mundo – o chamado 'Padrão Báltico'. O navio inclui um sistema avançado de tratamento de água de lastro que impede a introdução de espécies invasoras no ambiente marinho por meio de descartes de água de lastro, em conformidade com a Convenção de Gerenciamento de Água de Lastro da IMO.

 

O MSC World Europa incorpora uma ampla gama de equipamentos para otimizar o uso de energia em todo o navio. Isso inclui ventilação inteligente e sistemas avançados de ar-condicionado, com circuitos automatizados de recuperação de energia, permitindo uma distribuição eficaz de calor e frio pelo navio. O navio usa iluminação LED controlada por sistemas de gerenciamento inteligentes para melhorar ainda mais o perfil de economia de energia. Em parceria com o estaleiro, o MSC World Europa foi projetado com um formato de casco inovador para minimizar a resistência na água. Ele também será equipado com sistemas aprimorados de coleta automática de dados para monitoramento remoto e análise avançada de energia, permitindo suporte em terra, em tempo real, para otimizar a eficiência operacional a bordo.

 

Esses avanços na eficiência e o uso de GNL permitirão um desempenho operacional muito superior ao exigido pela IMO para projetos de energia em novos navios. O MSC World Europa foi projetado para ter um desempenho 47% melhor do que o Índice de Design de Eficiência Energética (EEDI) necessário.

 

O casco e a sala de máquinas do MSC World Europa foram desenvolvidos para minimizar o impacto acústico do ruído subaquático, reduzindo os efeitos potenciais em mamíferos marinhos nas águas circundantes.

 

Atualmente, a MSC Cruzeiros tem três encomendas de navios movidos a GNL, para serem entregues entre 2022 e 2025, representando um investimento global de mais de 3 bilhões de Euros. O MSC World Europa será seguido pelo MSC Euribia, que também está em construção em Saint Nazaire e está previsto para entrar em serviço em 2023. A construção do terceiro navio está prevista para começar no início de 2023.