MSC Cruzeiros publica seu relatório de sustentabilidade 2020: Navegando Durante a Pandemia

• O relatório foca em como a MSC Cruzeiros navegou pelos desafios causados pela pandemia da COVID-19, adaptou suas operações e se preparou para o retorno de hóspedes e tripulantes
• Descreve como o seu protocolo de saúde e segurança, líder da indústria, permitiu uma retomada segura e sustentável das navegações no Mediterrâneo Ocidental, em agosto de 2020
• E como, apesar da pandemia, a MSC Cruzeiros nunca deixou de lado seu comprometimento ambiental, e reforçou a sua estratégia de sustentabilidade de médio a longo prazo, com foco nas emissões atmosféricas, uso de plástico, gestão de resíduos e impacto na vida marinha e na biodiversidade
• A Companhia permanece no caminho para cumprir, ou provavelmente ultrapassar, a meta de 40% de melhoria na intensidade das suas emissões até 2030, em comparação com 2008, como parte de sua jornada para alcançar operações neutras em carbono até 2050.
2020 Sustainability report | MSC Cruises

A MSC Cruzeiros publicou o seu Relatório de Sustentabilidade 2020. Devido às circunstâncias atípicas do ano passado, que fizeram com que a indústria global de cruzeiros parasse completamente por conta pandemia da COVID-19, o relatório deste ano se concentra nas medidas implementadas pela MSC Cruzeiros para garantir a sustentabilidade dos seus negócios, a adaptação de suas operações e a preparação para um retorno seguro dos hóspedes e da tripulação, juntamente com os principais objetivos de longo prazo da Companhia, incluindo a descarbonização.

Pierfrancesco Vago, Presidente Executivo da MSC Cruzeiros, disse: “Durante o ano de 2020, tivemos grandes conquistas, e a MSC Cruzeiros conseguiu superar os desafios impostos pela pandemia. Desde o início, nós levamos todos os nossos hóspedes e tripulantes para casa em segurança, e fomos os primeiros a lançar nosso protocolo operacional de saúde e segurança, líder da indústria, que redefiniu o setor de cruzeiros e fez com que se tornasse uma das opções mais seguras para viagens de férias realizadas agora e até mesmo no futuro. E, durante todo esse processo, não perdemos de vista o nosso compromisso de ser uma empresa ética e também sustentável ”.

“Progredimos significativamente na proteção do nosso planeta, reduzindo nossas emissões por meio de investimentos em novas tecnologias, como o Gás Natural Liquefeito (GNL), que estão nos aproximando de alcançar operações neutras em carbono até 2050, bem como de outras conquistas importantes como cuidar da nossa equipe, dos lugares que visitamos, melhorar nosso processo de suprimentos e fornecer suporte de emergência por meio da MSC Foundation. O relatório deste ano é outro marco importante em nossa jornada rumo a operações totalmente sustentáveis e de zero impacto climático. ”

Tendo interrompido abruptamente as navegações de toda a frota em março de 2020, a MSC Cruzeiros precisou levar dezenas de milhares de hóspedes para casa em segurança em questão de dias, estabelecendo um regime de warm layup em sua frota e começando a repatriação da grande maioria dos seus quase vinte mil tripulantes, em um ambiente de fronteiras cada vez mais fechadas. Por conta disso, a Companhia viu o número de dias de operações comerciais do ano caírem 75% e o número de hóspedes transportados reduzirem 78%.

Em relação aos tripulantes, o fechamento das fronteiras e os períodos de isolamento significaram que alguns deles não poderiam voltar para casa por muitos meses. Eles foram devidamente acompanhados e cuidados durante a sua permanência a bordo, ficaram em cabines individuais de hóspedes, com todas as comodidades, e serviços de suporte emocional também foram fornecidos. Enquanto a Companhia procurava maneiras viáveis de repatriá-los com segurança, a equipe especializada da MSC Cruzeiros em terra ofereceu aos membros da tripulação apoio psicológico em grupo e individual e assistência contínua para ajudar a combater a solidão.

Com o início da pandemia, a MSC Cruzeiros também organizou rapidamente a infraestrutura necessária para permitir aos funcionários em terra uma transição tranquila para o trabalho remoto. Uma plataforma líder de comunicação global foi introduzida para manter o negócio conectado, permitindo um trabalho eficaz. A equipe de Recursos Humanos trabalhou rapidamente com a equipe de TI para garantir uma transição tranquila para os funcionários, com o fornecimento de treinamentos online sobre seu uso e aplicação. Mais de 700 funcionários em terra participaram dessas sessões, apoiando uma eficaz transição para o trabalho remoto seguro e protegido.

Em paralelo às ações relacionadas aos desafios imediatos trazidos pela pandemia, a MSC Cruzeiros também trabalhou em um Protocolo de Saúde e Segurança, líder do setor, em parceria com o Grupo Blue-Ribbon de Especialistas em COVID-19, formado por especialistas em saúde pública de renome internacional. A MSC Cruzeiros redesenhou toda a experiência de cruzeiro, para fornecer aos hóspedes uma bolha social segura, desde o momento do embarque até o seu retorno para casa. Graças a isso, a MSC Cruzeiros se tornou a primeira Companhia de cruzeiros a obter a aprovação das autoridades nacionais e regionais competentes para retomar as suas operações na região do Mediterrâneo. No dia 16 de agosto, o MSC Grandiosa partiu de Gênova, na Itália, para uma viagem de sete noites, tendo testado todos os hóspedes e tripulantes antes do embarque, monitorando periodicamente todos a bordo e com um plano robusto de contingência para gerenciar casos suspeitos em conjunto com as autoridades de saúde locais. A MSC Cruzeiros também desenvolveu um conceito de “excursão em bolha”, que garante a segurança dos hóspedes e das comunidades locais durante as escalas.

E, apesar da pandemia, a MSC Cruzeiros continuou a fazer avanços significativos em sustentabilidade no ano de 2020, incluindo:

• Compromisso contínuo com a descarbonização: permaneceu no caminho para cumprir, ou provavelmente ultrapassar, a meta de 40% de melhoria na intensidade das emissões até 2030, em comparação com 2008, como parte da jornada para alcançar operações neutras em carbono até 2050. Embora comparações em 2020 em relação aos anos anteriores não sejam possíveis por conta da paralisação, foi vista uma melhora de 2,5%, antes da interrupção das operações em 2020, quando comparado a 2019, o que traria melhorias de eficiência em mais de 30% desde 2008.

• Otimização no uso de energia: em 2020, a tripulação do MSC Grandiosa apoiou a implementação do Ecorizon, um processo inovador de otimização de energia em navios, que coleta dados usando sistemas de automação e sensores a bordo, permitindo um relatório de status muito preciso sobre o perfil de uso de energia do navio. As informações coletadas são então comparadas com um sistema digital dinâmico para orientar os operadores a bordo, melhorar os perfis operacionais e o gerenciamento da viagem.

• Preparação para operações movidas a Gás Natural Liquefeito (GNL): em 2020, avançou-se o trabalho no MSC World Europa, o primeiro navio movido a GNL da MSC Cruzeiros. O navio está previsto para iniciar as suas operações em 2022, permitindo uma menor emissão de carbono e reduções significativas das emissões de SOx e NOx, em comparação com a propulsão convencional. Dois navios adicionais, também movidos a GNL, estão previstos para entrar em serviço em 2023 e 2025.

• Promovendo a inovação: a MSC Cruzeiros continuou a colaborar com outros líderes da indústria em seus campos de atuação para pesquisar e desenvolver novas soluções que ajudarão na descarbonização das operações de transporte marítimo. No final de 2020, o fundo EU Horizon 2020 concedeu financiamento ao Consórcio CHEK, um esforço colaborativo focado na combinação de tecnologias progressivas de energia e design de navios com visão de futuro, para promover operações marítimas de baixo carbono, incluindo a propulsão com hidrogênio e resíduos a bordo para sistemas de energia.

Além disso, equipes continuaram a trabalhar de forma colaborativa para reduzir ainda mais o uso de plástico e a geração de resíduos, bem como a diminuição do impacto da Empresa na vida marinha e na biodiversidade.

Linden Coppell, Diretora de Sustentabilidade da MSC Cruzeiros, disse:
“Este relatório reconhece os desafios imediatos que a COVID-19 nos trouxe e, apesar disso, permanecemos com o nosso foco contínuo em nossas obrigações e ações ambientais e sociais, principalmente para a crescente demanda pela descarbonização. Atualmente, nossa indústria depende quase totalmente de combustíveis fósseis. Para atingir nossa meta de zero emissão, precisaremos migrar para novos combustíveis e requerer o apoio de governos e órgãos reguladores para possibilitar essa importante transição na indústria de cruzeiros.

“Enquanto isso, seguimos empenhados em melhorar a eficiência energética dos navios da nossa frota e estamos considerando a melhor forma de nos prepararmos para o futuro. Isso inclui a investigação do uso de combustíveis de baixo carbono que, se disponíveis em escala, podem substituir os combustíveis existentes sem modificação significativa das máquinas e sistemas atuais. ”

O Relatório de Sustentabilidade 2020 da MSC Cruzeiros pode ser acessado clicando aqui.