MSC Cruzeiros completa um ano de retorno ao mar

• O dia 16 de agosto marca o aniversário de 12 meses do retorno seguro das operações de cruzeiro da Companhia
• Há um ano, a MSC Cruzeiros tornou-se a primeira grande Empresa de cruzeiros a retomar as viagens internacionais
• A Companhia mantém o foco na sustentabilidade ambiental e em um crescimento sustentável

A MSC Cruzeiros celebra hoje doze meses de retorno ao mar, após a paralisação global da indústria em março de 2020, como resultado da pandemia mundial.

Um ano atrás, neste dia, a MSC Cruzeiros se tornou a primeira grande Companhia de cruzeiros a retomar as suas operações de cruzeiros internacionais, quando o MSC Grandiosa partiu de Gênova, na Itália, para uma viagem de sete noites pelo Mediterrâneo Ocidental.

Este reinício foi devido a diversas autoridades locais, regionais e nacionais da Europa, que aprovaram o protocolo de saúde e segurança desenvolvido pela MSC Cruzeiros em parceria com um painel externo de médicos e de especialistas em saúde pública, e foi projetado para garantir o bem-estar dos hóspedes, da tripulação e das comunidades em que os navios da Companhia fazem escalas. Um protocolo que definiu o padrão para a indústria e abriu caminho para o reinício de mais empresas.

Doze meses depois, mais da metade da frota da MSC Cruzeiros está de volta ao mar em segurança navegando pelo Reino Unido, Mar Mediterrâneo e Mar Báltico, na Europa, na América do Norte e no Caribe e no Mar Vermelho, no Oriente Médio. Mais navios estão programados para reiniciar as operações, como parte do plano de retomada gradual da Companhia para ter toda a frota operando no próximo ano.

A MSC Cruzeiros também avançou com sua ambição de ter um crescimento sustentável, ao mesmo tempo em que regressou seus navios ao mar.

Para a Companhia, os últimos doze meses representaram um ano muito agitado com a retomada das operações, mas ela manteve o foco inalterado no futuro de longo prazo para os negócios e de uma maneira sustentável. Abaixo estão alguns destaques da MSC Cruzeiros do último ano.

Marítimo

• Dois novos navios entregues no ano de 2021.

• Nenhum navio colocado à venda. Nenhum navio enviado para o desmanche.

• Entrega do MSC Virtuosa, em fevereiro, pelo estaleiro Chantiers de l’Atlantique, em Saint-Nazaire, na França (CdA).

• Entrega do MSC Seashore, em julho de 2021, pelo estaleiro Fincantieri, em Monfalcone, na Itália.

• Corte do aço, em junho de 2021, do segundo navio movido a GNL da Companhia, o MSC Euribia, que será entregue em 2023 (CdA).

• Quilha colocada para o MSC Seascape, em junho de 2021, que será entregue em novembro de 2022 (Fincantieri).

• Acordo de cinco anos, assinado com a Cruise Saudi, para direitos preferenciais de atracação em Jeddah, na Arábia Saudita.
Retomada das operações

• Primeira Companhia a retomar cruzeiros internacionais (MSC Grandiosa no Mediterrâneo)

• Primeiros cruzeiros pelo Reino Unido

• Primeira grande Companhia de cruzeiros a realizar escalas em Barcelona, na Espanha

• Primeira grande Companhia de cruzeiros a realizar escalas em Marselha, na França

• Primeira grande Companhia de cruzeiros a realizar escalas em Valeta, em Malta

Dez navios navegando atualmente

• MSC Virtuosa - Reino Unido

• MSC Grandiosa, MSC Seaside e MSC Seashore – Mediterrâneo Ocidental

• MSC Orchestra, MSC Splendida e MSC Magnifica – Mediterrâneo Oriental

• MSC Seaview - Mar Báltico, Alemanha

• MSC Bellissima - Mar Vermelho, Arábia Saudita

• MSC Meraviglia - América do Norte e Caribe, Estados Unidos

Países em que a Empresa realizou escalas nos últimos doze meses

Itália, Malta, Grécia, Croácia, França, Espanha, Montenegro, Inglaterra, Escócia, Irlanda do Norte, Alemanha, Suécia, Estônia, Estados Unidos, Bahamas, Arábia Saudita, Egito e Jordânia.

Novos negócios

• A marca de luxo, Explora Journeys, foi lançada em junho de 2021.

• Ainda em junho, realizou-se o corte do primeiro aço do primeiro navio, Explora I, que será entregue em 2023 (Fincantieri).

Desenvolvimento portuário

• Compromisso de investimento em novos terminais de cruzeiros em Miami, nos Estados Unidos, em Barcelona, na Espanha, e em Ancona, na Itália.

• Terminal de Durban, na África do Sul, que será concluído durante o ano.

Gestão de estaleiro

Joint venture para operar o Estaleiro Palumbo Malta anunciada em julho de 2020.

Inovação

• MSC Seashore se tornou o primeiro navio de cruzeiro do mundo a apresentar o ‘Safe Air’, com tecnologia de lâmpadas UV-C, para eliminar 99% dos vírus e bactérias a bordo.

• O MSC Grandiosa, em outubro de 2020, recebeu a notação ‘Biosafe Ship’ da sociedade de classificação RINA, por mitigação de risco de infecções.

• O MSC Seashore, em julho de 2021, recebeu a notação ‘Sustainable Ship, também da RINA, por gestão ambiental.

Tripulação

Programa de vacinação contra a COVID-19 da tripulação da frota em andamento.

Sustentabilidade

• A Empresa está no caminho para atingir a sua meta de descarbonização, com uma melhoria de 40 por cento até 2030.

• Compromisso de ter operações neutras em carbono até 2050.

• A Companhia anunciou planos para avaliar a viabilidade da construção de navios de cruzeiro movidos a hidrogênio e a cadeia de abastecimento necessária, em parceria com o Fincantieri e a Snam, uma das principais empresas de infraestrutura de energia da Itália.

• Liderança da indústria de cruzeiros no projeto de pesquisa ‘CHEK’, financiado pela União Europeia, para promover soluções de transporte marítimo de baixo carbono.

• Assinatura do ‘Single Use Plastic Charter’, da UK Chamber of Shipping* .

* A UK Chamber of Shipping lançou seu novo ‘Single Use Plastic Charter’ em dezembro de 2020. A Câmara e seus membros têm a meta de reduzir a zero a poluição do mar com plásticos, e visa incentivar as empresas a não utilizar plásticos de uso único não essenciais até o final de 2021, ajudando a proteger o meio ambiente nos dias de hoje e para as gerações futuras.