Pointe-à-Pitre

As notas e os aromas da ilha

Uma das muitas lembranças que os visitantes de Guadalupe, em Pointe-à-Pitre, guardam, são os sabores e sons de seus inúmeros pequenos mercados. Por exemplo, o Mercado Central, também chamado de Mercado de Santo Antônio, localizado em uma praça de mesmo nome no centro da cidade; o Mercado das Flores na Praça Gourbeyre, em frente à Igreja de São Pedro e São Paulo; e o Mercado do porto Keruland no mar do Caribe, bem em frente ao navio da MSC.
Uma visita ao Parque Nacional de Guadalupe, reserva mundial de biosfera tombada pela UNESCO, também ficará em sua memória. Localizado ao sul de Basse-Terre, o parque conta com um dos mais belos bosques das Antilhas, ao qual se pode chegar pela Route de l’Habituée, que corta o parque em dois.

Depois, faça uma excursão ao vulcão Soufrière e às três cascatas de Carbet nas proximidades. A segunda cascata é a mais acessível. Com 110 metros de altura, ela pode ser admirada de uma ponte suspensa. Os interessados nos sítios arqueológicos de Basse-Terre devem visitar Roches Gravées (rochas esculpidas), localizadas em Trois-Rivières, no sul da ilha ou aquelas em Plessis, no norte. Se preferir, dê um presente a você mesmo e faça uma excursão à reserva geológica Désirade. O visitante pode admirar relíquias francesas em Fort Delgres, construído em 1650 para defender Guadalupe dos britânicos.

Passageiros de um navio MSC também poderão admirar o Jardim Botânico Domaine de Valombreuse. Inserido entre as montanhas e o mar, apresenta uma cornucópia de plantas e flores tropicais que poucos jardins no mundo podem oferecer. Para experimentar o verdadeiro espírito da ilha, não deixe de visitar o Musée du Rhum, em Sainte-Rose. Instalado na Destilaria Reimonenq, ele revela as técnicas e os segredos da fabricação do rum. O visitante pode observar uma série de ferramentas históricas usadas para cortar, trabalhar e transformar a cana de açúcar em rum, além de antigas incisões, objetos e documentos.

Excursões e atividades

Chegar ao porto